Halloween em Nova York

by Zeh on October 29, 2011

Não acredito que não postei sobre isso ainda, mas: em Nova York, o Halloween (celebrado no final de outubro) é coisa séria.

Existem vários costumes locais ligados à data. Diferentemente de outras partes do país, não é tão comum ver as crianças saindo pra visitar casas pedindo gostosuras ou travessuras (trick-or-treating, no dialeto local), mas outras características típicas da festa são bem fortes por aqui.

Uma delas é o costume de sair por aí vestindo alguma fantasia. Assim, nessa época do ano, apesar do frio, é bem comum ver pessoas andando fantasiadas na rua (a caminho de alguma festa, ou mesmo indo pro trabalho durante a semana), culminando com o desfile de rua no dia 31 de outubro (quando é normal ver praticamente todo mundo fantasiado na cidade).

As primeiras vezes que me deparei com a festa local foram surpreendentes. É algo esquisito, mágico e divertido ver a cidade tomada por caracteres dos mais diversos tipos. É uma festa realmente popular e algo que me lembra muito as convenções de RPG ou Anime que costumava ir em São Paulo, mas numa escala muito maior. Também me fantasiei nas edições passadas da festa, indo inclusive trabalhar fantasiado (ou semi-fantasiado) no dia anterior à festa.

Ao contrário dos 2 últimos anos, este ano não tenho nenhuma festa planejada. No entanto, tive um gostinho desse aspecto do Halloween quinta-feira passada, quando alguém na empresa onde trabalho teve a idéia de fazer todo mundo se vestir como um dos diretores de nossa empresa. Veja o resultado abaixo, com o original e suas cópias:

Não estou na foto acima, mas tirei a (horrenda) foto abaixo. Peço que me desculpem.

No mesmo dia, tivemos um concurso de fantasias no escritório. Pra quem considera a cultura Norte-Americana mais austera, existe algo de surpreendente em ver pessoas andando fantasiadas pelo escritório como se nada demais estivesse acontecendo.

O segundo aspecto do Halloween que é bem comum por aqui é o costume de fazer gravuras em abóboras. Você basicamente remove o interior da abóbora, faz desenhos na superfície com uma faca, e acende uma vela dentro do leguminoso.

Eu nunca havia feito um desses antes, mas desta vez, graças a um presente de meus amigos Don e Mike, eu e a Meagan tínhamos duas abóboras pra talhar.

Depois da abóbora ser aberta e limpa, o próximo é a escolha do desenho a ser escavado na abóbora (geralmente, algum tipo de face). Talvez não muito sabiamente, escolhi o desenho abaixo, o famoso troll face:

O problema é a quantidade de detalhes que o desenho exige, e o fato de que ele tem de ser feito com buracos na abóbora – ou seja, ele não pode ter itens vazados.

De qualquer forma, o próximo passo foi transferir o desenho (om hidrocor) do computador pra abóbora, e cortar as laterais do legume com uma faca afiada (da forma mais fiel possível).

O resultado final deve ser apreciado no escuro; abaixo, o produto final da minha abóbora e da Meagan.

O normal, após entalhar as abóboras, é deixá-las do lado de fora de casa, normalmente decorando a entrada de sua casa ou prédio. No nosso caso, escolhemos deixá-las dentro de casa mesmo, como decoração temporária, já que elas não vão durar muito tempo.

Foi um processo bastante divertido e algo que espero repetir todo ano – mas, da próxima vez, provavelmente com algo que requer menos linhas e que possa brilhar mais.

  • Fernando

    Apesar de não ter ficado tão iluminada, ficou show de bola o trollface na abóbora. Congrats mano!